Princípios Ágeis: uma user story é o convite para uma conversa

Vindo do mundo waterfall, o tema de hoje foi um dos que tive mais dificuldade em absorver, quando comecei a conhecer o Mindset Ágil. Em verdade, empresas estão acostumadas a formar pessoas presas a processos e documentos, que, muitas vezes, não fazem sentido algum. Assim, passamos para o Princípio Ágil de hoje, que diz:

O Método mais eficiente e eficaz de transmitir informações para, e por dentro de um time de desenvolvimento, é através de uma conversa cara a cara.

Não estamos mais preocupados com longos documentos (que ninguém lê). Estamos preocupados com software em funcionamento, feito por profissionais motivados em obter a satisfação do cliente. Desta forma, nada mais justo que dar mais importância às conversas cara a cara, certo?

Do ponto de vista do software em funcionamento, tirar uma dúvida pontual em uma conversa é mais rápido do que marcar uma reunião para discutir o problema, esperar a formalização ou até mesmo a nova versão da documentação.

Para atendermos a velocidade do mercado, é necessário trabalhar com agilidade. Isso não significa que virou bagunça e que nada precisa ser documentado e a área de negócios pode mudar de opinião a toda hora! Não temos nada contra documentação!

Pelo contrário, documentar é muito útil, para o time, para a área de negócio e para quem deverá tomar conta do software no futuro, depois que ele for para a produção.

Eu gosto muito do modelo wiki para registrar regras de negócio. O registro tem que ser simples e direto. Tem que dizer a que veio, pra que serve, sem rodeios.

Mas, antes disso, durante o desenvolvimento, temos uma iteração de duas semanas, onde temos que entregar valor ao produto ao seu final. Logo, não podemos esperar que uma documentação seja atualizada para que possamos prosseguir.

Neste tema, o quanto mais próximo estiver a área de negócio, melhor, mais assertiva e pontual será a conversação. Se o time tem acesso aos conhecedores do negócio, deixe-os interagir. Desta colaboração surgirá um software mais aderente com as necessidades do negócio.

Por definição, uma user story tem o seguinte formato:

Eu, como [ator], desejo [funcionalidade] para [valor agregado].

A forma como a implementação será feita é de responsabilidade do time; a história conta o que deve ser feito, por que e para quem isso é importante. O caminho que separa estes dois pontos é composto por regras de negócio.

Já vi user stories que escondiam, em um campo de observação, uma especificação técnico-funcional. Mais uma vez: não tente colocar o mindset waterfall no modelo ágil! Ninguém lê uma documentação extensa, sejamos razoáveis.

Quando você tem algo muito grande pra ler e seguir como um roteiro, é bem provável que você leia apenas uma vez e, durante a implementação, é provável que você coloque o que acha que leu, misturado com a sua interpretação pessoal, mais as suas experiências passadas.

Não tem como fugir disso! Quantos testes já voltaram por que existiam coisas especificadas (mesmo pequenos detalhes) e não foram implementados? E sempre você ouvirá “ah, eu esqueci…” ou “ah, eu tinha entendido que…”

Mas isso é normal! É humano! É muito chato desenvolver com um roteiro!

O trabalho de desenvolvimento tem que ser mais dinâmico, por isso, uma user story é curta: para que elas seja o início de uma conversa, de uma colaboração.

Lógico, é preciso muita maturidade! No mindset ágil, vamos esquecer o “jeitinho brasileiro”, que sempre acha uma forma de conseguir o que quer. aqui, não cabe querer levar vantagem! Temos que ser transparentes. Se eu esqueci de falar algum detalhe importante, diga! Não tem que colocar as coisas por debaixo dos panos! A palavra de ordem é confiança!

Não existe espaço para, por desconfiança, esperar uma formalização ou atualização de documentos para prosseguir o trabalho.

Lembrem-se: todos compõem um time e todos devem caminhar na mesma direção: a direção da entrega de valor ao produto, ao final da iteração.

Então, que tal pegar dois cafés e ir até a mesa do responsável pela regra de negócio? É mais divertido! É mais humano!

Esse foi mais um artigo da série sobre os Princípios Ágeis! Aprenda mais sobre oMindset Ágil, participando do Agile Trends, um evento sobre agilidade e gestão, altamente inovador e interativo. Inscreva-se aqui! E continue ligado no Agile Momentum para os outros artigos da série!

Anúncios

Marcelo L. Barros

Olá! Sou um cara criativo, curioso e detalhista, que, cada dia, mais se vê interessado em desvendar os mistérios desse "bicho gente"! Comecei minha carreira profissional em 1996, sou formado em Processamento de Dados pela FATEC de Santos. Naquela época tudo o que eu queria ter na minha frente era um computador e uma desafiadora regra de negócio, que se transformaria no melhor programa possível. Mas as coisas mudam! Concluí que quem faz software com qualidade são as pessoas e não as máquinas. Hoje, minha MISSÃO é ajudar pessoas e times a alcançarem seus objetivos, pois acredito que o sucesso pessoal e profissional está ligado a três pilares: FELICIDADE, MOTIVAÇÃO e SENTIDO. Como faço isso? 💡 MOTIVANDO pessoas, fazendo-as enxergar o 💡 SENTIDO das suas ações, que traz 💡 FELICIDADE por fazerem a diferença em suas vidas, suas empresas. Sou formado em Coaching pelo ICC e escrevo artigos sobre Métodos Ágeis, Comportamento, Inovação e Coaching. Vejo no lúdico a forma mais profunda de aprendizado. Procuro sempre conduzir reuniões de forma criativa, que tragam algum tipo de aprendizado aos participantes, seja por meio de dinâmicas de grupo ou jogos em equipe. Neste quesito, desenvolvi um jogo, a "Feijoada Ágil", para ensinar conceitos sobre trabalho em equipe. Se você, como eu, também acredita que eu posso te ajudar, deixe-me saber! Vamos tomar um café e, quem sabe, juntos podemos MUDAR O MUNDO!

4 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s