Quem é você? Uma reflexão sobre valores e a sociedade

ID-100185791
Image courtesy of FreeDigitalPhotos.net

Você está em uma reuniãozinha animada com vários amigos, alguns conhecidos e uns poucos completamente estranhos. Então, o anfitrião da reunião traz até você um destes poucos estranhos e apresentam vocês dois. Mas ele apenas diz seus nomes. Surpreendentemente, o estranho pergunta: “e quem é você?

Como você responde a esse tipo de pergunta?

A maioria das pessoas responderia que tem o cargo X no nível Y na empresa Z. Mas quanto isso realmente te define? Certamente você tem muitas outras nuances, muito mais importantes que seus dados corporativos. Então, quem realmente somos?

Vivemos em uma sociedade que valoriza muito a aparência e o status. Somos o que temos ou somos mais do que o outro, dependendo do degrau que alcançamos na escada da vida. Nossa geração foi criada para alcançar status. Então, nada mais natural do que usar nossas conquistas para nos definir, correto? Nem tanto…

A essência do ser humano está ligada aos seus valores, às suas características que tornam cada um de nós únicos e especiais. Esses valores são os pilares que nos levam a alcançar todas as nossas conquistas, aliados à oportunidade, claro. Mas parece que temos vergonha de falar sobre nossos valores!

Temos vergonha de falar “sou um cara ambicioso e inteligente que quer chegar à diretoria da minha empresa”. Entretanto, é praticamente improvável que alguém sem ambição nenhuma chegue a um cargo tão alto em uma organização. O que temos, todos nós, lá no fundo, é medo do julgamento. No fim das contas, temos medo de nos posicionarmos, seja quanto aos nossos valores, posição política, religiosa ou qualquer outro assunto que possa desagradar a sociedade à nossa volta.

Não quero parecer alguém sem coração ou que se super valoriza, então, digo apenas que sou um executivo sênior em uma grande companhia em ascensão no mercado. Ambas as descrições apontam na mesma direção, mas a segunda, além de mais branda, nos celebra através das nossas conquistas (não exatamente através de quem somos intimamente).

Esse fato curioso pode derivar uma série de questões, que valem a reflexão: tenho receio do julgamento de quem eu sou? tenho receio de quem eu sou? eu sei realmente quem eu sou? eu sei nitidamente quais são meus valores?

Será que a sociedade está mesmo interessada nos meus valores?

Eu me incluo em todos os exemplos e questionamentos deste artigo. Sempre tive uma dificuldade absurda em me definir. Os amigos que me acompanham sabem que me lancei no mundo dos articulistas, escrevendo sobre temas variados. Essa foi a parte mais fácil da empreitada!

O mais difícil, o que levou dias, semanas para consolidar foi, pasmem, a descrição da minha conta no twitter! E esse foi um processo de várias etapas.

As primeiras versões da minha descrição não passavam de mini currículos onde eu tentava me descrever através do que eu faço na minha empresa. Claro que não deu certo! Depois eu tentei uma versão completamente descolada do meu lado profissional, focando o texto no meu interesse pelo “bicho gente”. Mas essa era só uma nuance que não me define. O ideal seria unir o que eu sou, com o que me interessa. Essas características todas me levam a quem sou hoje, profissionalmente.

Definir valores pessoais não é uma tarefa fácil. Definir-se, menos ainda! Fiquei dias debruçado sobre o “Círculo de Valores”. Aliás, essa é uma ferramenta poderosa do processo de coaching que indico a todos.

Mas, afinal de contas, quem sou eu?

“Agile Coach na Adaptworks. Um cara criativo, curioso e detalhista, apaixonado por Metodologias Ágeis, Cultura Organizacional e Comportamento Humano.”

Este sou eu, hoje. Amanhã posso mudar.

E você, lá no fundo, sabe quem é?

Anúncios

Marcelo L. Barros

Olá! Sou um cara criativo, curioso e detalhista, que, cada dia, mais se vê interessado em desvendar os mistérios desse "bicho gente"! Comecei minha carreira profissional em 1996, sou formado em Processamento de Dados pela FATEC de Santos. Naquela época tudo o que eu queria ter na minha frente era um computador e uma desafiadora regra de negócio, que se transformaria no melhor programa possível. Mas as coisas mudam! Concluí que quem faz software com qualidade são as pessoas e não as máquinas. Hoje, minha MISSÃO é ajudar pessoas e times a alcançarem seus objetivos, pois acredito que o sucesso pessoal e profissional está ligado a três pilares: FELICIDADE, MOTIVAÇÃO e SENTIDO. Como faço isso? 💡 MOTIVANDO pessoas, fazendo-as enxergar o 💡 SENTIDO das suas ações, que traz 💡 FELICIDADE por fazerem a diferença em suas vidas, suas empresas. Sou formado em Coaching pelo ICC e escrevo artigos sobre Métodos Ágeis, Comportamento, Inovação e Coaching. Vejo no lúdico a forma mais profunda de aprendizado. Procuro sempre conduzir reuniões de forma criativa, que tragam algum tipo de aprendizado aos participantes, seja por meio de dinâmicas de grupo ou jogos em equipe. Neste quesito, desenvolvi um jogo, a "Feijoada Ágil", para ensinar conceitos sobre trabalho em equipe. Se você, como eu, também acredita que eu posso te ajudar, deixe-me saber! Vamos tomar um café e, quem sabe, juntos podemos MUDAR O MUNDO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s